Música, dança, vídeo, fotografia, tudo é arte digna de “performance”, e sua criatividade é demonstrada neste vídeo que foi o 8º mais visto no YouTube em 2012, até o momento tem mais de 200 milhões de visualizações.

Lindsey é uma dançarina, compositora e violinista americana de 36 anos, nascida na Califórnia e hoje é uma compositora e produtora de vídeos bem sucedida. Ela já tem várias indicações e também ganhou prêmios do Youtube Music Awards, além de vendas álbuns e milhares de inscritos no YouTube.

Ela toca diferentes estilos musicais, da música clássica ao pop, rock e música eletrônica para dançar. Em seu trabalho musical, além de compor, ela também toca versões de outros artistas.

Seu vídeo Crystallize tem sido um sucesso desde o seu lançamento, tem mais de 200 milhões de visualizações, foi publicado em 2012 e continua a gerar visitas em seu canal no YouTube como Lindsey Stirling. Após dois anos, este vídeo obteve o disco de ouro certificado pela Recording Industry Association of America (RIAA por sua sigla em inglês) ao vender 500 mil cópias nos Estados Unidos.

A canção também seguiu seu próprio caminho para o sucesso, já que foi colocada nas três paradas da Billboard, e no final de 2013 já havia alcançado mais de 200 mil vendas digitais.

De acordo com Lindsey, a música “Tem um significado bastante profundo”, ela disse: “Basicamente, é sobre criar a beleza interior em você primeiro. Tudo se refere à pesquisa realizada por um cientista (Dr. Masaru Emoto) que estudou a cristalização da água”.

“Basicamente, ele testou a água e olhou para ela em um nível ampliado, cristalizando em diferentes ambientes”, continuou Stirling. “Se fosse em ambientes positivos onde coisas boas eram ditas, os cristais eram lindos. Enquanto que se coisas negativas fossem ditas a esses pequenos frascos de água, esses cristais tinham essas formas irregulares que não tinham sentido”, finalizou o compositora.

videoPlayerId=913740d30

Ad will display in 09 seconds
Share
Categorías: Portuguese

Video Destacados

Ad will display in 09 seconds